13/11/2013

Congresso Nacional ameaça afastar crianças com deficiência do ensino regular

Por: 

Equipe ANDI

O Jornalista Amigo da Criança, Leonardo Sakamoto, lembra em seu blog, por meio de artigo da jornalista Patrícia Almeida*, que há um lobby em curso no Congresso Nacional que pode levar à segregação de estudantes com deficiência nas chamadas escolas especiais - como as Apaes, por exemplo. Ele argumenta que pesquisas científicas e a experiência mostram que os alunos com deficiência podem aprender mais em ambientes inclusivos. O Plano Nacional de Educação (PNE), que norteará a política do setor nos próximos dez anos, está sendo debatido no Congresso Nacional. Para um grupo de brasileiros, aqueles com algum tipo de limitação, o plano pode não cumprir a meta de aprimorar a educação. Ao contrário, poderá ser visto como um grande retrocesso nas políticas de inclusão social e capacitação de pessoas com deficiência. Com “as melhores intenções”, um grupo de deputados federais e senadores lidera uma campanha para segregar estudantes com deficiência nas chamadas escolas especiais. A redação proposta inclui que as crianças com deficiência devem estudar “preferencialmente'' nos estabelecimentos de ensino regular. Embora pareça uma mudança pequena, essa palavra cria duas classes de alunos, os “mais deficientes'' e os “menos deficientes'', os “incluíveis'' e os “não-incluíveis''.

Confira o artigo na íntegra no Blog do Sakamoto.

__________________________________________________

* Coordenadora da agência de notícias Inclusive/Inclusão e Cidadania e membro do Conselho da Down Syndrome International.

Tags: 

  • Inclusão social
  • Direitos e Justiça
  • Direitos Humanos
  • ECA
  • Educação
  • Legislação
  • Políticas Públicas
  • Deficiência