23/05/2012

Jornalistas defendem a pauta positiva e uma cobertura responsável

Por: 

Flávia Falcão e Sílvia Guerreiro

O segundo dia do seminário Direitos em Pauta é marcado por exposição de especialistas, trabalho prático e reflexões sobre o tema adolescentes em conflito com a lei.

No início da manhã foi realizado painel com a presença de Leoberto Brancher (Juiz da Infância e Juventude de Caxias do Sul e coordenador do Núcleo de Justiça Restaurativa da Escola da Magistratura - RS), Rosa María Ortiz (Comissão Interamericana de Direitos Humanos/OEA), Irene Rizzini (PUC-RJ/Ciespi) e a jornalista Márcia Detoni mediadora do debate sobre temas relacionados aos adolescentes em conflito com a lei.

A experiência de Brancher no Rio Grande do Sul marcou o dia, transformando-se em sugestão de assuntos para matérias positivas durante a reunião de pauta. “A justiça restaurativa propõe redirecionar o foco do sistema socioeducativo levantando três questões: Quem foi prejudicado?, O que essa pessoa precisa? e, Quem pode ajudar?”, esclareceu.

Motivados pela exposição do juiz, Demétrio Weber (O Globo), Mauri Konig (Gazeta do Povo), Estevão Damázio (CBN) e Márcia Detoni (Universidade Mackenzie) concordaram que é preciso mudar o enfoque factual das coberturas e apostar em contextualização e humanização.

Ao contar a sua experiência na realização das matérias “Os novos bárbaros” e “Mãos que degolaram Igor” veiculadas no jornal Gazeta do Povo, Mauri Konig emocionou-se ao lembrar que o adolescente morto brutalmente “esteve a vida inteira em busca de uma mãe, de um afeto que a sociedade tirou dele”. Konig acredita que este tipo de cobertura depende muito mais da vontade e do conhecimento do jornalista, do que da linha editorial do veículo de imprensa.

Durante a tarde, três grupos de trabalho discutiram os temas: Mídia e Justiça Juvenil: Desafios e Aprendizados na América Latina, Boas Práticas na cobertura do tema adolescentes em conflito com a lei e, Práticas Inadequadas na cobertura do tema adolescentes em conflito com a lei. Acompanhe a cobertura completa no twitter e na página da ANDI no facebook.

Tags: 

  • Cidadania
  • Direitos e Justiça
  • ECA
  • Legislação
  • Medidas Socioeducativas