Educação

Educacionistas e educadores: todos por uma outra educação

04/02/2014

O advogado Luiz Carlos Diógenes, mestre em Direito Constitucional, coloca em discussão, em artigo publicado no jornal O Povo, do Ceará, nesta segunda-feira (3), o slogan "Todos pela educação", amplamente divulgado País afora, principalmente pela mídia. "Este é o bordão que martela nossos ouvidos cotidianamente com difusão midiática, máxime na Rede Globo de televisão ao arvorar-se pedagoga nacional quando diz 'aqui tem educação’. Os programas de governos, as entidades públicas e privadas também não negam: "todos pela educação". Sem tergiversações, coloca-se a questão de fundo: que educação?", questiona.

O Estado e a educação

30/01/2014

Na avaliação de Hugo de Brito Machado, professor-titular de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC), o Estado não oferece mais ensino de qualidade como antigamente.
Ficou praticamente reduzido às universidades; inclusive houve um aumento das faculdades particulares. "Quanto ao nível médio, então, a perda de qualidade do ensino público tem sido enorme", afirma. Essa reflexão está em seu artigo "O Estado e a Educação", publicado no jornal Diário do Nordeste, de Fortaleza (CE).

A ponte entre educação e economia

27/01/2014

"É fato que não se pode esperar grandes mudanças a cada aplicação do Programa Internacional de Avaliação dos Alunos (Pisa). Para isso acontecer teria sido necessário um esforço gigantesco dos brasileiros, o que não ocorreu". A afirmação é de João Batista Araújo e Oliveira, presidente do Instituto Alfa e Beto (IAB), em artigo publicado no jornal O Estado de S. Paulo, nesta segunda-feira (27). João analisa os resultados que o Brasil obteve em levantamento divulgado no final do ano passado.

Infância latino-americana pede socorro - Trabalho Infantil

Infância latino-americana pede socorro

17/01/2014

A economista Roberta Traspadini, que também é educadora popular e integrante da organização Consulta Popular, informa, em artigo publicado no site Brasil de Fato nesta quarta-feira (15), que existem hoje quase 180 milhões de pessoas na faixa etária de até 14 anos na América Latina. "Cerca de 70 milhões delas vivem na pobreza e quase 30 milhões na pobreza intensa. Esta é a concreta realidade do mundo do trabalho na próxima década. Expropriados, oprimidos e miseráveis de hoje, para uma futura utilização ainda mais intensa na superexploração da força de trabalho", diz.

Está na hora de mudar de livro

14/01/2014

A professora, Esther Pillar Grossi, coordenadora de pesquisas do Grupo de Estudos sobre Educação, Metodologia de Pesquisa e Ação (Geempa), de Porto Alegre (RS), fala em artigo sobre a educação escolar. Segundo a professora, “a massa do alunado brasileiro não tem um ambiente rico de possibilidades de construção de saberes em suas próprias vivências. Ela precisa que a escola lhe propicie percorrer o seu processo de aprendizagem desde o seu começo. Calcule-se quantos filhos têm os 50 milhões de analfabetos adultos que são alunos pelo Brasil afora.”

Páginas

Subscribe to RSS - Educação  Feed RSS